João Batista Cascalho da Silva – Navegar é preciso, mas ser solidário é urgente!

  • Início
  • João Batista Cascalho da Silva – Navegar é preciso, mas ser solidário é urgente!
16 jun 2020
0

João Batista Cascalho da Silva – Navegar é preciso, mas ser solidário é urgente!

João Cascalho

     Na atual conjuntura social mundial e brasileira, a pandemia do Covid-19, abalou e abala os sistemas políticos, econômicos, sociais, filosóficos, religiosos e outras perspectiva da vida humana. Na minha concepção a Moradia e Cidadania, cuja premissa, missão e valores estão voltados para a dignidade e a essência da pessoa humana, se faz extremamente necessária no Brasil, através de suas ações estruturantes e emergenciais, a fim de amenizar os impactos causados pela pandemia aos mais vulneráveis da nossa sociedade.

     As ações emergenciais que estamos desenvolvendo no âmbito da Coordenação Regional (Goiás), cestas básicas, kit de higiene, máscaras reutilizáveis e outras, além de ter uma importância fundamental para as famílias e as pessoas que  estão sendo beneficiadas, também, nos remete às origens, a fonte originária, a qual fomos criados, na década de 90, com o Movimento da Cidadania de Combate a fome e a Miséria do Sociólogo Betinho. Na época nascemos com o nome de Comitê Regional da Ação da Cidadania, o qual tive a graça e a honra de ser colaborador fundador. E continuo com a mesma motivação de outrora, como voluntário ao longo desses quase 30 anos, mesmo após a minha aposentadoria na CAIXA.

     Não obstante, a experiência das ações emergências, da década de 90, bem como as da atualidade, são frutos da vontade, da preocupação, do zelo, do amor solidário e do cuidado com a pessoa humana, nas suas necessidades básicas de viver dignamente. Por isso, nosso primeiro desafio é manter, urgentemente, a motivação dos nossos colaboradores (o Estatuto da M&C diz sócios) a aumentar o grau de solidariedade. O segundo é dar a oportunidade, para aqueles empregados da CAIXA, que ainda não são colaboradores, a participar desta grande empreitada de solidariedade. Pois assim, poderemos atender um número maior de beneficiados e a cumprir nossa missão. Afinal, somos conduzidos por uma força que vem do ambíguo do nosso ser, a qual chamamos de solidariedade ou caridade. No meu ponto de vista teológico, esse dom de ser solidário, caridoso ou generoso vem do Criador, não importa a denominação que o chamamos.

“… Há mais alegria em dar do que em receber” Atos 20,35

* João Batista Cascalho da Silva é voluntário e Coordenador Estadual da Moradia e Cidadania/GO

Categorizados em: