Flávia Duarte Fleury de Oliveira

6 jul 2008
0

Flávia Duarte Fleury de Oliveira

 

 

“Não há revelação mais aguçada do espírito de uma sociedade, do que a forma pela qual ela trata seus filhos.” Com esta brilhante frase de Nelson Mandela, que sabiamente refletia sobre a importância das ações da sociedade para a criação das futuras gerações, que apresentamos a história da goiana Flávia Duarte Fleury de Oliveira.

Carinho, dedicação e solidariedade são as formas que a goiana Flávia Duarte Fleury de Oliveira, 40 anos, leva a vida. Voluntária da Moradia e Cidadania Flávia atua no Projeto Chiquinho em Goiás, que promove renda, reforço escolar, incentivo a leitura, esporte e alimentação às crianças e jovens de baixa renda.

Atuante em várias frentes ela colaborou para a implantação do Projeto Cantinho da Leitura, que segundo ela, é um espaço que veio para trazer organização escolar na vida destas crianças.

Em março deste ano, Flávia comemorou seus quatro anos de atuação na causa social.“Iniciei no projeto como voluntária para incentivar a leitura e percebi que as crianças gostaram muito”, revela a voluntária muito feliz.

Em visita à Presidência Executiva da Moradia e Cidadania, Flávia Fleury falou ao Portal da Moradia e Cidadania. Confira!

Portal Moradia e Cidadania: Como que começaram as suas atividades como voluntária?

Flávia: Comecei como voluntária no Projeto Chiquinho, que fica na Paróquia Santo Antônio e acolhe crianças da comunidade enquanto seus pais trabalham. As crianças estudam um período e ficam no projeto no outro período, recebendo atividades de reforço escolar, esportes, alimentação e cuidados com a escovação diária dos dentes. Iniciei para incentivar a leitura e percebi que as crianças gostaram muito. Os livros literários dos meus filhos que eu levava já não eram suficientes, e me veio a idéia da de montar a Biblioteca, um espaço onde as crianças teriam a liberdade de ler e desenvolver atividades da escola. Começamos com uma campanha de arrecadação de livros junto com a Moradia e Cidadania de Goiânia e a Caixa Econômica Federal, aproveitamos mesas e cadeiras que tinham no espaço e nasceu o Projeto Cantinho da Leitura. Fizemos a inauguração no dia 24/06/2005 com as bênçãos da Paróquia Santo Antônio, apoio da Caixa, da ONG, da comunidade e de voluntários.

 

Portal Moradia e Cidadania: Qual a importância de desenvolver projetos sociais em comunidades?

 

Flávia: Auxiliar os pais a darem uma orientação correta para seus filhos. Vivemos em um mundo que às vezes, não nos orienta da forma adequada. A leitura, o incentivo ao estudo, o estímulo de permanecer na escola é importante para toda a criança.

Portal Moradia e Cidadania: O que te motiva a continuar com o trabalho?

 

Flávia: Trilhar o caminho da sustentabilidade que é tentar garantir às gerações presentes e futuras o direito a um ambiente equilibrado.

Portal Moradia e Cidadania: Como você, voluntária, avalia o trabalho da Moradia e Cidadania?

Flávia: Um trabalho, sério, comprometido com as causas sociais, de apoio efetivo e permanente, um trabalho que deve ser sempre divulgado para ser cada vez mais valorizado.

Portal Moradia e Cidadania: O que uma pessoa precisa para ser voluntária?

Flávia: Disposição, fé, coração aberto ao mundo.

 

Portal Moradia e Cidadania: O que mais marcou na sua vida?

Flávia: O sorriso das crianças em acreditar que elas podem viver em um mundo melhor (inclusão social).

Portal Moradia e Cidadania: Na sua opinião, falta alguma coisa para que o trabalho que você desenvolve em parceria com a Moradia e Cidadania seja ainda melhor?

Flávia: Eles me atendem em todos os aspectos, operacional, apoio estrutural, físico e emocional.

 

Portal Moradia e Cidadania: Qual é a mensagem que você gostaria de transmitir às pessoas que têm vontade de ajudar às pessoas de baixa renda?

Flávia: O nosso mundo vai em direção para que o econômico caminhe junto com o social e o ambiental, não podemos fechar os olhos para esta realidade.

Portal Moradia e Cidadania: Quais seus projetos para o futuro?

Flávia: Formalizar o Projeto Cantinho da Leitura, que até então funciona só na prática, eu gostaria de fazer um projeto documentando as minhas ações sociais desenvolvidas nas comunidades.

Portal Moradia e Cidadania: Para você, qual a importância da inserção dos empregados na Caixa nas ações da ONG?

Flávia: Perceber que o mundo é maior do que a gente pensa e que existem milhares de pessoas que precisam de muito pouco para serem mais felizes. Compartilhar mais, se doar mais, é o que falta para a transformação social do qual o Pedro Torres, Presidente da Moradia e Cidadania, sempre menciona em seu trabalho.

O nosso mundo caminha para que o econômico esteja junto com o social e o ambiental, não podemos fechar os olhos para esta realidade”. Flávia Fleury

A Moradia e Cidadania orgulha-se dos parceiros que conquistou, no decorrer de tantos anos de trabalho em prol de um mundo melhor. Flávia é um desses parceiros, que com o coração aberto ao mundo, prova que Mandela estava certo: “Quando deixamos nossa luz própria brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo”.

 

 

Categorizados em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *