Com parceria da FENAE, Moradia e Cidadania encerra mês de comemorações com Show de Talentos

29 out 2020
0

Com parceria da FENAE, Moradia e Cidadania encerra mês de comemorações com Show de Talentos

     Para encerrar com chave de ouro o mês de comemorações dos 20 anos da ONG, A Moradia e Cidadania, em parceria com a FENAE, realizou, na última quarta-feira (28/10), o Show de Talentos Moradia e Cidadania & FENAE.

     A inciativa teve como principal intuito o incentivo às manifestações culturais, tendo a arte como instrumento valioso de promoção da cidadania, da integração e de transformação social.

     Abrindo esta comemoração tão especial, foi reproduzido um breve vídeo institucional em alusão às duas décadas de atividades ininterruptas realizadas pela Moradia e Cidadania, o qual foi seguido pela palavra do célebre Laurêncio Korbes, vice-presidente e associado da ONG desde sua fundação.

“Solidariedade não se agradece, se comemora, dizia o Betinho, que jogou a semente dessa instituição, construída pelo empregado Caixa, que tem o compromisso social nas veias”, afirmou Laurêncio.

Após a fala do vice-presidente, os espectadores tiveram a oportunidade de assistir a um vídeo acerca do “Movimento Solidário”, outra iniciativa realizada pelos empregados CAIXA com a coordenação da FENAE.

A exibição foi seguida pela fala do Sr. Jair Pedro Ferreira, Diretor de Formação e Presidente do Movimento Solidário da FENAE: “Sabemos o quanto é difícil manter uma ONG sem fins lucrativos e ainda realizando esse trabalho tão importante de levar cidadania, e nesse sentido podem contar sempre com a Fenae nesse propósito, porque quando a gente se junta a gente fica mais forte”, pontuou Jair.

     Dando início às apresentações que abrilhantaram a noite de quarta-feira, foi cantada, pelo Grupo Musical Merceditas, a canção “Tudo Cambia”, do chileno Júlio Numhauser.  A música tem como intuito provocar a reflexão acerca das mudanças cotidianas que podem ser realizadas em prol de uma sociedade melhor.

     O quarteto vocal e instrumental de Brasília foi criado em 2017 e é dirigido pela vocalista e Presidente da ONG Moradia e Cidadania, Eleni Fagundes. O grupo tem como motivação divulgar as composições de cantores latino-americanos, especialmente as do repertório da artista Mercedes Sosa.

     O 1º Talento FENAE a se apresentar foi a cearense Raquel Gomes, vencedora do “Festival Talentos FENAE” de 2019. Para ornamentar a noite, ela trouxe uma bela interpretação da música “Trenzinho Caipira”, do compositor Heitor Villa Lobos, remetendo aos caminhos que tantas crianças trilham, por vezes, Brasil afora, e como, por de ações e projetos sociais, é possível transformar e impactar suas respectivas realidades.

     Em seguida, foi a vez dos talentosos jovens catarinenses da A Orquestra de Sons e Latas, da cidade de Tubarão. Criada em 2015, o projeto visa levar aos alunos de escolas municipais a inclusão social, promovendo de oficinas musicais e de construção de instrumentos através de materiais reciclados, fortalecendo vínculos, a inteligência afetiva, a cultura, a redução da violência escolar e a sustentabilidade.

     O 2º Talento FENAE a marcar presença na comemoração, foi a Sarah Lugan, de Minas Gerais, classificada para a final do Talentos de 2020, a ser realizada em dezembro deste ano, e ganhadora dos 1º e 3º lugar na categoria “interpretação”. Sarah encantou os espectadores com a música Hallelujah, de Leonard Cohen, que enfatizar a benignidade e a sabedoria divinas e a importância da gratidão.

     A apresentação seguinte foi por conta da Orquestra Jovem do projeto sul-mato-grossense “Viver Bem”, apoiado pela Moradia e Cidadania. A iniciativa já ocorre há 20 anos, atendendo jovens e crianças em situação de vulnerabilidade na cidade de Campo Grande e utilizando a arte como forma de promover a cidadania, a autoestima e levar orgulho às famílias e as comunidades dos jovens. O projeto oferece aulas de instrumentos musicais, canto, além de outras atividades.

     Em seguida, foi reproduzida a apresentação dos habilidosos jovens de Olinda/PE, do Projeto Danças Culturais, cujo principal objetivo é manter vivas as memórias culturais da comunidade de Ouro Preto, em Olinda, promovendo o ensino de danças locais, tais como: frevo, xaxado, coco, ciranda, maracatu e o pastoril.

     O projeto atende, hoje, 40 crianças e jovens entre 6 e 20 anos e recebe o apoio da Moradia e Cidadania com colaborações financeiras para a confecção de figurinos, aquisição de materiais e refeições para os alunos.

     A apresentação seguinte foi composta pelo depoimento do Sr. Júlio Luchese, empregado da CAIXA no Rio de Janeiro.

     Os talentos seguintes vieram de associados da Moradia e Cidadania em Goiás, membros do Coral Canto Azul, com a canção “A Vira Virou”, da dupla Kleiton & Kledir.

     O projeto foi uma iniciativa dos empregados Caixa criada em 2014 para viabilizar o desenvolvimento de aptidões musicais e é composto por empregados e aposentados Caixa, além de prestadores de serviços e amigos convidados. O coral é regido pelo maestro Weber Assis, acompanhado pela pianista Adriana Lemes, e conta com o apoio da Caixa Goiás, da ONG Moradia e Cidadania e da APCEF.

     Os responsáveis pela apresentação seguinte foi a talentosa Orquestra Reciclando Sons, em apresentação no Átrio dos Vitrais da Matriz, em dezembro de 2019. Composta por crianças e adolescentes, a Orquestra criada em 2002 se desenvolveu ao longo dos últimos 18 anos com o presente auxílio da Moradia e Cidadania.

     O projeto visa utilizar a música como forma de promover a educação e a inclusão social das crianças e adolescentes participantes, bem como de suas respectivas famílias, que vivem na Estrutural/DF.

     Premiada como tecnologia social de educação musical, a orquestra envolve a comunidade local nas atividades, forma músicos e educadores sociais, e promove a convivência cultural produtiva saudável. Sua atuação promove a inclusão social e previne o agravamento dos problemas sociais locais.

     O 3º Talento FENAE a prestigiar a noite foi o pernambucano Paulo Roberto de Araújo. Para a ocasião, ele trouxe a música “Gente”, de Caetano Veloso, a qual retrata as coisas simples do dia-a-dia, reforçando o mantra “Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome!”

     Novamente, retomou a atenção do público o Grupo Musical Mercedidas, com a música “Canción con todos”, dos argentinos Armando Tejada e Cesar Isella. Gravada há 50 anos por Mercedes Sosa, a música é, hoje, considerada um hino latino-americano, expressando um genuíno desejo de unidade dos povos da América Latina.

     O 4º Talento FENAE foi a catarinense Laura Gabriela Lenzi, que, junto ao marido Tauã de Lorena, forma “Os alcantos”, responsáveis pelo 1º lugar em “interpretação” nos “Talentos FENAE” de 2019. O casal trouxe para a ocasião uma reflexão poética através de uma canção sobre o amor, a solidariedade e a empatia.

     A próxima apresentação ficou por conta da dupla Giovani Fontenelle e Alenilson Girardi, do Pará. Os paraenses conquistaram os 2º e 3º lugares na categoria “interpretação” e o 1º em “composição”, sendo classificados para a etapa final dos “Talentos FENAE”, que será realizada no mês de dezembro. A dupla enriqueceu a noite com o carimbó “O que é que tem no Pará?”.

     Em seguida, o empregado Caixa Josimilson Ferreira Sales, de Roraima, partilhou seu depoimento com o público.

     A última atração da noite foi o Coral Caixa Cidadania, de Brasília, com a composição “Adeste Fidelis”. Criado em julho de 2019 com o apoio da Moradia e Cidadania, o Coral é um projeto que se insere no “Programa de Voluntariado da Caixa”, sendo composto por empregados e aposentados do banco, bem como familiares e amigos convidados.

     Regido pelo maestro Deyvison Miranda com a parceria da professora Lívia Bergo na técnica vocal, o principal objetivo do projeto é fomentar a prática de atividades artísticas e o desenvolvimento de habilidades musicais, promovendo o bem-estar, a qualidade de vida, a inclusão social e a valorização do voluntariado. 

     A noite foi encerrada pela fala do vice-presidente Laurêncio, seguida por um vídeo de encerramento.

     Nós, da Moradia e Cidadania, finalizamos este mês de comorações agradecendo a todos os empregados e aposentados Caixa, bem como aos voluntários, parceiros e associados da Moradia e Cidadania, que, com suas contribuições pessoais, fazem a diferença na realidade de milhares de brasileiros, contribuindo para a construção de um mundo mais justo, inclusivo e solidário.