Sergio Hiroshi Takemoto tem 56 anos, é formado em administração de empresas. Militante das causas sociais há mais de 30 anos, atua em entidades sociais e sindicais. Em julho de 2014 assumiu como coordenador estadual da ONG em São Paulo. Conheça um pouco mais de sua história.

Moradia e Cidadania: Há quanto tempo trabalha com a causa social? Relate um pouco da sua trajetória na causa social.

     Fui presidente da APCEF/SP por duas gestões – 2008 a 2014, quando tive oportunidade conhecer mais de perto o trabalho desenvolvido pela Moradia e Cidadania em São Paulo.

Moradia e Cidadania: O que te motiva a continuar com o trabalho social?

     Saber que podemos mudar a realidade de vida das pessoas, minimizando as desigualdades sociais, gerando oportunidades, resgatando a cidadania e proporcionando esperança para uma parcela da população.

Moradia e Cidadania: Como você, voluntário, avalia o trabalho da Moradia e Cidadania?

     A Moradia e Cidadania realiza um trabalho maravilhoso! Não existe nada similar no Brasil. Uma entidade autônoma, criada e mantida pelos empregados da Caixa Econômica Federal, que patrocina inúmeros projetos sociais. Isso é motivo de muito orgulho para todos nós que fazemos parte dessa história.

Moradia e Cidadania: Quais são suas expectativas como coordenador estadual?

     Aqui em São Paulo nós administramos três projetos, onde ministramos os mais variados cursos, e também temos parceria com diversas entidades em todo estado. A nossa expectativa para esse ano é aumentar a oferta de cursos de geração de renda e principalmente trazer os empregados da Caixa para conhecerem e participarem dos nossos trabalhos.

     Nossos três projetos estão localizados em regiões carentes da cidade de São Paulo, porque entendemos que os moradores dessas localidades são os excluídos dos serviços do poder público, desprovidos dos direitos básicos da cidadania.

Moradia e Cidadania: Qual a importância de desenvolver projetos sociais em comunidades de baixa renda?

     É um aprendizado constante quando dedicamos uma parte da nossa vida ao trabalho social. Nós podemos fazer a diferença na vida das pessoas, quando resgatamos a dignidade e a autoestima e consequentemente, gerando esperança de uma vida melhor. Isso sem dúvida modifica nosso modo de ver o mundo!

Moradia e Cidadania: Para você, qual a importância da inserção dos empregados na CAIXA nas ações da ONG?

     Muitos empregados da Caixa desconhecem que há uma ONG, que atende milhares de famílias no Brasil inteiro, que é mantida através de contribuições mensais pelos próprios empregados. É fundamental a participação dos empregados para que possamos não só continuar, mas principalmente ampliar para que mais pessoas sejam beneficiadas nos nossos projetos.

    A Moradia e Cidadania só existe porque empregados da Caixa, num certo momento da história, acreditaram que era possível fazer a diferença na vida das pessoas.

 

 

 

“Minha motivação é poder contribuir para mudança na expectativa de vida da população mais carente. Além de ser um grande aprendizado na vida dos voluntários, que passam a conhecer uma realidade que, normalmente, não faz parte do nosso cotidiano,” finaliza.

Por GB Sites Brasília | Criação de sites