Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o fenômeno do envelhecimento populacional alterará aspectos estruturais no planejamento das cidades, tais como a mobilidade urbana, atenção à saúde, dentre outros pontos, que lançarão um novo desafio à sociedade: como se adequar ao fato de ter uma população mais idosa entre nós? Para achar estas respostas, a Prefeitura do Recife promoveu a V Conferência Municipal da Pessoa Idosa, no Recife Praia Hotel, no Pina, nos dias 25 e 26 de abril de 2019.

     O evento reuniu idosos e 120 delegados eleitos para construir e votar propostas de políticas públicas em prol da classe. Entre os delegados está a Coordenadora Estadual da ONG Moradia e Cidadania/PE, Selda Cabral, que disse que a sua participação no evento ajudará a execução dos projetos sociais da ONG/PE voltados aos idosos: “A participação no conselho e na conferência nos acrescenta mais conhecimento sobre a temática das políticas relacionadas aos idosos. Além disso, o evento propícia à ONG, ao apoiar nas comunidades projetos sociais em favor das pessoas idosas, mais conhecimentos e uma rede de contatos para realizar os projetos sociais com sucesso”, pontua.

     A conferência teve como tema central “Os desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das políticas públicas”, com os seguintes eixos: 1) Direitos Fundamentais na construção e na efetivação de Políticas Públicas relacionadas com os seguintes subeixos: a) Saúde; b) Assistência Social; c) Previdência; d) Moradia; e) Transporte; f) Cultura, Esporte e Lazer 2) Educação: assegurando Direitos e Emancipação; 3) Enfrentamento à Violação dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa; 4) Conselhos de Direitos: seu papel na efetivação do controle social, na geração e implementação de políticas públicas.

     Em Recife, 11% da população, cerca de 177 mil pessoas, é composta por idosos.

Por GB Sites em Brasília e Temas Wordpress